Carregando

Recrutamento e Seleção: A hora de pedir para entrar!

Diploma e currículo na mão: Chegou a sua hora de enfrentar mais um dos processos de seleção que a vida lhe impõe: Aquele que define sua colocação no seu possível emprego! E para os que estão do outro lado da mesa, é hora de passar por um sofrimento diametralmente oposto mas tão intenso quanto o dos recrutas. A notícia boa é que, em ambos os casos, podem-se usufruir muito aprendizado e experiências positivas quando todo o processo de Recrutamento e Seleção (R&S) é feito de forma profissional e humanizada. Vamos lá?

Vamos começar lembrando que ter atitude profissional em tudo no que se propõe a realizar corporativamente envolve mais do que seguir simples regras…envolve entender os princípios de atuação corporativa. E no R&S não é diferente. Por isso, recrutadores que intimidam os candidatos, fazem perguntas íntimas que não lhe dizem respeito, são desorganizados, mal informados sobre a vaga e, o pior de tudo: São arrogantes – estão se candidatando também ao cargo dos “sem noção” do RH e transmitindo uma péssima impressão a respeito da empresa para o candidato. Cuidado, Senhor Recrutador: Você e sua empresa TAMBÉM estão sendo avaliados.

É claro que o recrutador deverá ser gentil, hospitaleiro, seguro e claro na sua relação com os candidatos. Também deve ser organizado, muito observador e, acima de tudo, respeitoso. Deve entender bem a missão da empresa e compreender a seriedade da sua função e a da vaga que está sendo oferecida. O ideal seria, ainda, que ele se preocupasse em ensinar algo positivo aos candidatos, dando feedback constante. Aí vai um recado para o Candidato: Você não precisa cobrar do recrutador essas atitudes e postura, mas desejará observar se ele as possui.

O candidato precisa compreender profundamente que está, quer queira ou não, numa competição – inclusive com ele mesmo. Não repita os mesmos erros que cometera em processos anteriores. No dia do processo de R&S, leve sempre o seu Currículo, mesmo que já o tenha entregado antes e vista-se de acordo com o padrão utilizado normalmente na empresa. Alô, Recrutador: Você sabe que precisa observar tudo isso no candidato, não é?

Dizem que a primeira impressão é a que fica. Pode ser que sim. Mas se for uma impressão má ela não somente ficará, como te seguirá por muito tempo. E ainda farão a propaganda disso pra todo mundo! Portanto, nada melhor do que se preparar bem para a entrevista. Preste atenção nas dicas: O seu recrutador analisará especialmente duas coisas (entre outras dezenas) em você: Sua expertise na função pretendida e sua habilidade em lidar com outras pessoas. Portanto, se você pretende dar um tiro, ou melhor, uma rajada de metralhadora no seu pezinho, basta mentir sobre o que você realmente sabe e ser bem arrogante (ou, ao contrário: introspectivo) no dia do R&S. Com certeza, você não precisará mais gastar dinheiro com transporte para se locomover até o mesmo local, nunca mais!

E, para concluir, é claro que ser verdadeiro, autêntico e original conta muito – e isso vale para o recrutador e para o recruta. Mas é óbvio que saber temperar sua sinceridade com respeito e gentileza transmitirá mais eficazmente sobre quem vocês realmente são. Recrutador e Recruta, lembrem-se: O recrutamento e seleção não terminam ali. Todo dia é dia de reafirmar sua posição dentro de uma empresa, portanto procurem praticar as dicas desse artigo todos os dias!

Tem alguma sugestão de tema? Envie para altamirlopes@folharj.com.br e sua sugestão de tema poderá ser base do nosso próximo artigo!

Um abraço